top of page

O que dizem as nossas fezes?



O que as nossas fezes dizem sobre nós?
Escala de Bristol

A escala de Bristol é uma escala médica de classificação de fezes. Foi criada em 1997 pelo Dr. Ken Heaton na Universidade de Bristol. É uma ferramenta visual que tem o objetivo de avaliar a forma e consistência das fezes, características que podem refletir sobre o conteúdo em água, o ecossistema do cólon e o tempo do trânsito intestinal.









Segundo a escala de Bristol, as fezes podem classificar-se em:


Tipos 1 e 2: Indicam trânsito intestinal lento, característico de obstipação, falta de fibras e água.

Tipo 3 e 4: São consideradas normais, indicam bom funcionamento. O tipo 4 é considerado o ideal.

Tipo 5: Também pode ser considerado normal, no entanto pode ser sinal de um trânsito intestinal acelerado, alimentação rica em hidratos de carbono e gorduras.

Tipo 6 e 7: Indicam um quadro diarreico, moderado e severo respectivamente. É importante ficar atento às causas que podem estar relacionadas com factores de stress, pressão arterial elevada, intestino irritável, intolerâncias alimentares, quadros infecciosos, etc. Fezes do tipo 6 e 7 estão relacionadas a défices de absorção de nutrientes e água, e a uma alimentação pobre em fibras.


O que as nossas fezes dizem sobre nós
A escala de Bristol

O que dizem as nossas fezes?

As fezes podem dar várias pistas sobre a nossa saúde!

Alterações no trânsito intestinal e na consistência das fezes representam sempre alterações na microbiota intestinal e alterações nas funções intestinais, nomeadamente na absorção de nutrientes e metabolismo bacteriano.

Um trânsito intestinal lento é um factor de risco para o cancro no cólon e altera o metabolismo doa ácidos biliares.

Um trânsito intestinal mais rápido está associado a um défice de absorção de nutrientes e a uma acidificação do ambiente intestinal, podendo ser indicativo de inflamação.




68 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page